“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Palavras

 foto Mariah











Várias vezes vi voar vozes vãs,
Caindo cravadas, caladas, como cacos,
Ferindo, feito facas, fotos, fatos, finas flores...

Saiam! Sumam! Sou súdita selada
Por palavras pacíficas, plenas...
Deixem-me dentro delas,
Guardada, guiada, gerada...

Poemas pedem poesias plumadas,
Palavras perfumadas,
Silêncio saudável, suspirado...

Ah....................

Chris Amag
04-05-09
8h28min

Nenhum comentário: