“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



domingo, 4 de outubro de 2009

Ana Carolina















Agradeço pelas manhãs de domingo,
quando ouvíamos as suas histórias...
quando nossas lágrimas confusas
nos faziam chorar de tanto de rir
e calar... Chorando cá dentro.

Você que soube arrancar risadas
de lábios fechados para a vida,
transformando momentos simples
em verdadeiros contos de fadas.

Até as bruxas se tornavam simpáticas
e os príncipes saiam dos livros
para nos beijar o rosto...
Tudo era mágico com você.

Uma mulher forte, uma lição de vida.
Vida, vida, duas vidas...
A sua e a que trazia no ventre
que agora deve estar nos seus braços...

Saiba que ficará para sempre
nas minhas lembranças,
nos meus escritos,
no meu Artigo, quase todo seu!

Continue levando esperança
aonde não há mais nada...
Presenteando com a sua vida
quem vê obstáculo em tudo.

Que essa semente que trouxe ao mundo
carregue um pouco da sua alegria
e continue o seu talentoso trabalho...
Felicidade e sucesso sempre!













Sua aluna
Maria Cristina Gama

Nenhum comentário: