“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



domingo, 8 de novembro de 2009

O bom dia de Deus

Foto: Mariah
















Não sei o seu nome, mas conheço o seu canto
que me acorda, na manhã preguiçosa de verão,
parece reunião de família, aquela grande,
onde todos falam ao mesmo tempo, na copa.

Ah... Os pássaros, vaidosos desfilam seu charme,
suas roupas coloridas, seus voos rasantes
e ainda cantam acariciando os nossos ouvidos...
Queria estar lá, no meio deles, no céu azul...

E a árvore com suas folhas compridas da minha janela
é passagem para grupos cantores que lá ensaiam...
Assim o meu dia começa, sou despertada com esse som
do Banhado ali perto, da natureza: um presente de Deus.

Chris Amag
08-11-09
10h


                                                                                                           Foto: Mariah

2 comentários:

Anna e Cesar disse...

Olá Chris!
Que delicia ser acordar ao som dessa orquestra natural, não é? Recordando com seu post que meu pai adorava pássaros, ele alimentava vários no quintal de casa, que tinha várias plantas, era uma festa só nos nossos ouvidos... rs. Bateu saudades sem fim desse tempo, lembranças boas! Nem se compara a loucura da cidade grande, ao barulho ensurdecedor de carros.
Queremos tbm convidar vc para o 1° aninho do Momentos!
A festinha será dia 15/11, no nosso salão de festas, contamos com vc!
O convite está disponivel em nossa postagem e tbm na salinha OFERECEMOS (clique no convite do post, ele lhe direcionará até a sala do código).
http://i417.photobucket.com/albums/pp258/momentos-de-amor/seloconvite-1.gif
Tenha uma semana de amor, alegrias e de muita paz!
Beijos de luz e carinho em seu coração!

Maze disse...

Oi menina-adulta,

Bom saber que dentro de ti ha esta doce alegria pela vida. A matéria e interessante. Na minha infancia, subia encima da casa, e deitava na laje,e imaginava cada voo de um pássaro...tentava com meus braços abertos seguir a sintonia deles, e vinha em minha mente sons musicais.
Na época,lembro-me que queria ser livre como eles são. Meu desejo era ser uma "gaivota",
pra mim ela tinha o voo perfeito, suave,elegante,seguro,veloz e a cor da Paz!
Hoje, lendo seus poemas, volto ao passado, uma saudade gostosa da infancia. Aqui onde moro, existem diferentes pássaros, e o voo de cada um deles, continua o mesmo. Mas havia esquecido deste lado da vida,
Hoje quero voltar a "olhar" a sintonia deles.
Obrigada! voce faz parte disto.
Beijos,