“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



sábado, 5 de dezembro de 2009

Recomeço




Sinto-me como uma semente que após perder a dormência,
brota, segue um caminho à procura do sol, curiosa, cautelosa...
aos poucos, pareço ganhar forma, ganho uma identidade,
meus galhos alcançam lugares antes proibidos, por medo.
Exibo as flores que em mim brotam, mesmo delicadas,
percebo que admiram e querem me levar para outros jardins
e agora, já não tenho receio de conhecer novas terras...
Sei que nessa nova caminhada, encontrarei novos perfumes.
Novos pássaros e beija-flores encherão de alegria os meus dias...
Tudo acontece no tempo certo, as flores se abrem na primavera,
deixando que roubem o seu pólen para enamorar outras flores.
É assim, temos de nos juntar a outros para continuar existindo,
Eu existo, Deus deu-me o sopro da vida, Ele acredita em mim,
então, tudo posso naquele que me fortalece.

Chris Amag
21h29
05-12-2009

10 comentários:

José disse...

Olá Chris,
É isso ai plantar flores aqui e ali, tratar delas de vez enquanto regalas também de vez
enquato, à sempre algumas que se perderão, mas outras darão flores e espalharão o pólen por outras flores, e assim é o circulo da vida.

um beijinho, José

Chris Amag disse...

Um pássaro passou por aqui, com seu belo
canto, primeira visita muiiito especial!

Mariah disse...

Olá irmã querida, foi um desafio e tanto ilustrar este poema. Desafio por vários motivos e um deles é que eu mais do que ninguém quero te dar o sol novamente.

Aí lembrei do dia que estava caminhando com meus filhos, parei para contemplar esta flor que insistia em crescer nos pés de um muro em volta de um lago.

Como se pedisse para tomar um gole de água, e sua sede era tanto que os ramos cresceram até o começo do lago. Pude perceber que a natureza também, através de seus detalhes nos mostram o caminho.

Apenas temos que conseguir enxergar e buscar o que queremos através de perseverança.

É o que desejo a você nesta novo desafio, e como estamos em troca de ano, que tal começar buscando este gole heim!!

beijos da irmã que te ama.

Chris Amag disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris Amag disse...

Du

Se pudesse ver os meus olhos ao ler o seu comentário veria que ficaram molhados, quase que o gole dessa água, que é a fonte da vida,virou a minha própria lágrima.

O que mais me cativa é o que cada foto representa para você, quando congela esse momento especial.

Você representou muito bem o meu sentimento, senti-me mesmo esta flor, essa busca pela sobrevivência, esse esforço e a beleza que tudo isso representa.

Tenho muito orgulho por você ser a ilustradora do meu blog, ele só é assim tão bonito por que também tem seu toque (ou o seu clique).

Beijos
Sua irmã
Chris

MEU MUNDO E NADA MAIS... disse...

Bom dia Chris, adorei sua visita, vlte sempre,seu blog tb é incrivel
tenha uma linda semana!
bjs!!!!!!!!!

Úrsula Avner disse...

Oi Chris, um mimo de poesia que ressalta sua sensibilidade de alma. Bj com carinho.

Sereníssima-Lena Ferreira disse...

Ah, Chris..Que delícia de RECOMEÇO...Que delicadas palavras, tão certeiras e reflexivas..Que deus te abençõe nessa nova jornada, de redescoberta e você possa enxergar com 'novos olhos' a VIDA em sua plenitude..Obrigada pela companhia mesmo que distante..FELIZ NATAL!!Beijo sereníssimo, querida.

Lilian Cristina disse...

Oi ex-professora!
Sempre me lembrei de você como uma pessoa que adorava música e poesia. Agora posso perceber que continua a mesma!
Lindos poemas e pequenos contos, principalmente esse!
Um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo!
Que sua criatividade continue florescendo!
Beijos!!!

Mariah disse...

Agora seus poemas, se transformará em cartão!!
http://umnovolhar-mariah-religioso.blogspot.com/2010/02/recomeco.html