“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Noite dentro de mim

Imagem da internet - papel de parede
A noite espia-me entre os meus pensamentos,
Ela tenta não fazer barulho, mas sua escuridão
Encobre todo o meu rosto, causando-me medo,
E deixa em descompasso o meu frágil coração.

A noite passa por baixo das portas fechadas
E entra pelas frestas das janelas que dormem,
Pega-me pela mão e empurra-me nas escadas,
Quer derrubar-me de repente num único golpe.

A noite pode ser bela se está lá fora com a lua,
Mas pode ser cruel se está trancada no peito,
Nos sufoca, não conseguimos pensar direito...

Eu quero o amanhecer, uma noite ensolarada
Iluminando por inteiro as minhas incertezas,
Uma pintura barroca sem a sombra desenhada.

Chris Amag

...

5 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Um poema lindíssimo! A noite também me deprime, especialmente uma noite fria e ventosa de inverno! Bjs

José disse...

Olá Chris!

A noite tem a sua magia,mas eu gosto mais do dia, não gosto do escuro, e quando há qualquer coisa que me atormenta, também é de noite que penso mais nela.

Bom fim de semana
Um beijinho,
José.

Dilmar Gomes disse...

Bonito poema, amiga Chris. Ele trouxe-me a lembrança de um livro do Erico Verissimo; "A Noite". Sempre gostei da noite. No meu tempo de criança, esperava a noite como se ela fizesse parte de um mundo misterioso.
Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

Maria disse...

Querida amiga como sempre um poema maravilhoso. A noite pode ser mágica ou terrível, depende de como nos sentimos.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Tânia Gama disse...

Uma poesia belíssima, Chris!
Que Deus continue dando-te sabedoria para escreveres muitas e muitas poesias com palavras inspiradoras!
Bjs