“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



terça-feira, 13 de setembro de 2011

Um soneto para o meu pai

Das janelas do Educandário,
Ao amanhecer, dava para ver,
Lá no banco da praça, o papai
Esperando a hora de nos ver...

Chegava sempre sorridente
Com balas coloridas e revistas,
Vinha de longe ver a gente,
Esperava os dias de visitas...

Foi por pouco tempo a moradia
Até conseguir para nós um canto,
Tentou fazer o melhor que podia...

Agora, nós que esperamos o dia,
A hora certa para visitar esse pai
E dar a ele um pouco alegria...


Chris Amag

...

14 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Que lindas recordações! Um poema adorável e que tBjsransmite muito afeto!

Dilmar Gomes disse...

Linda homenagem, amiga Chris!
Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

José disse...

Foi meu pai que me ensinou
e por mim tanto sofreu
agora sou eu que lhe dou
aquilo que ele me deu.

Mudam-se os tempos
É a vida minha amiga.

um beijinho,
José.

Balaio de Poesias disse...

Que lindo Cris, me fez lembrar
também meu pai.
Saudades.

Cida Kuntze disse...

Nossa Chris, que lindo!
Fiquei com saudades do meu paizinho.
Beijinhos.

Maria Cristina Gama disse...

Célia, Dilmar, Cida, José e Balaio de Poesias...

Feliz pelos comentário que me deixaram...

Meu pai está partindo e eu estou tentando mantê-lo vivo trazendo as lembranças de tudo o que vivemos...

Beijos e obrigada pelo carinho.

Chris

Era uma Vez disse...

Ola Amiga, eu coloco suas poesias no meu blog porque gosto do que vc escreve. Espero que não fiques brava!!!, porque ponho seu endereço.
Gostaria de ter o dom que vc tem com as letrinhas...fique com Deus

Maria disse...

Querida amiga que homenagem maravilhosa ao seu pai.
Beijinhos
Maria

Cida Kuntze disse...

Chris, fico feliz que foi o seu pai que apresentou Jesus para você. É um consolo saber que ele está prester a dormir nos braços do Pai.
Sinto por você, tenha certeza, sei bem o quanto essa despedida dói... e como sei amiga.
Mas o Senhor nos dá o consolo.
A saudade fica e sempre está presente, mas as lembrança boas nos fazem sorrir, pois fomos privilegiados em ter um pai carinhoso ao nosso lado.
Beijos querida, Deus é contigo!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As palavras
dedicadas aos nossos pais,
se tornam mais
preciosas a cada dia.

Assim é
e deve ser o amor.

Que a alegria seja
um rio a correr
em tua vida.

Lúcia Soares disse...

olá amiga
lindo poema, um dia maravilhoso na presença de Deus, bjs

Luci Viana disse...

Oi cris, vc sabe que sou sua admiradora não é? tenho o blog coisas de luci e sempre coloco suas poesias...agora que te achei!!!salve-se quem puder!!!la vai Cristina!!!
Este blog meu, é novo porque os outros infelizmente foram contaminados por seguidores que não consegui reverter... então fiz este novinho e tenha certeza que suas poesias farão parte dele.
Bjs e fique com Deus

Maria disse...

Amiga passando par deixar um beijinho.
Maria

Tânia Gama disse...

Que mensagem linda! Parabéns!
Sja abençoada