“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



segunda-feira, 21 de maio de 2012

A sedução das palavras


O poeta usa a poesia para se realizar,
Vive um grande amor, morre por ele,
É cavalheiro, é príncipe, é o que quiser,
Pode até com ela conquistar alguém.

Quem procura por um grande amor,
Começa a suspirar em cada verso...
Mas sabe que o poema pode esconder
Alguém real, que não é tão perfeito.

Pensando assim, em versos brancos,
Não me deixo ser levada pela emoção
Gosto sempre de ter os pés no chão.

Mas nos tercetos que escrevo, faço rimas...
Quero acreditar – ainda tenho esperança
Que atrás desse poeta existe uma criança.

Chris Amag

Poema Falado

2 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Existe sim, Cris. Que bom que pensa assim. Parece que esse poema foi feito para mim. Lindooooooo demais seu poema. beijão.

Maria Cristina Gama disse...

Querido poeta, depois de ler a sua história do seu amigo invisível, quero tentar explicar esse poema:

"Eu disse um menino dentro de você e não fora rsrs"

(brincadeirinha...)

Bjs
Chris