“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Amanhecer em mim



Conhecer você foi como o amanhecer,
O amanhecer que se fez em mim,
A chuva caindo lá fora, na noite escura,
E aqui dentro um raio de sol a me aquecer.

Um pouco de mistério e surpresa,
Um pouco de saudade e ansiedade,
Não tenho mais pouca idade
Para montar esse quebra-cabeça...

E então, espero a chuva passar?
Deixo o sol envolver-me inteira?
Deixo o tempo resolver tudo?

O tempo... Nada melhor que o tempo,
Dele nasce a saudade e a resposta,
Então, continue amanhecendo em mim.

Maria Cristina Gama

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Cris, se é bom ler um poema teu, ler dois é muito melhor.
Reitero meus votos de um grande 2013.