“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Um novo amor



Quantas vezes tentamos entender
Algo que não tem explicação...
Coincidências que nos surpreendem
Coisas que não têm razão de ser...

Mas elas acontecem e nos envolvem,
Queremos agarrar esse momento,
Temos medo de que ele não volte...
E o que fazer com esse sentimento?

Temos medo de muito falar e afastar,
Temos medo de calar e ficar um vazio,
Temos medo de sermos nós mesmos.

Mas nossos olhos dizem tudo...
As nossas mãos se encontram,
E os nossos beijos trocam segredos.

Maria Cristina Gama

5 comentários:

Malu Silva disse...

Maria Cristina, um NOVO AMOR é sempre bem-vindo...
Que neste ano que acaba de chegar todos nós possamos tocar um sentimento de AMOR VERDADEIRO.
Grande abraço

Dilmar Gomes disse...

Amiga Cris, muito bom ler um poema postado por ti.
Um abração. Desejo-te um lindo e maravilhoso 2013.

Arnoldo Pimentel disse...

Amigo(a) leitor(a) visite o link abaixo e conheça o e-book do concurso haicais de marte, o qual tive a felicidade de vencer com meu haikai “Arrozal” na categoria clássico. Leia o e-book e deixe seu comentário, ele é muito importante. Desde já agradeço.

http://haicaienaomachuca.blogspot.com.br/2013/01/haicais-abduzidos.html

António Jesus Batalha disse...

Encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto.Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
Se desejar visite Peregrino e Servo.
Que haja paz e saúde no seu lar.
Sou António Batalha.

Cida Kuntze disse...

Querida amiga, lindo poema!
Que o Senhor nosso Deus te abençoe e muuito nesse novo ano.
Que tenhas muitas vitórias e conquistas no Senhor.
Super beijo da amiga que lhe quer muuuito bem.
Cida.