“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quinta-feira, 16 de maio de 2013

Carpe diem



Há tanto tempo espero; às vezes, parece que chegou a hora... Eu não tenho medo, mas é difícil decidir quando, na verdade, ainda não sabemos o que realmente queremos, mas, sem tentar, não há como saber se a hora é agora... O que importa é viver intensamente cada momento, aproveitar as oportunidades, pois pode não haver uma segunda chance...
(Maria Cristina Gama – 16.05.2013)
.

3 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Tem toda a razão minha amiga, à que aproveitar o presente, pois o que temos hoje, pode amanhã se dissipar nas brumas das duras realidades da vida.
Bom restinho de domingo
beijinhos
Maria

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Tentar sempre, Cristina. Senão fica aquela sensação ruim, incÔmoda: "Como seria se eu tivesse tentado?". Há o risco é verdade, mas se não tentar também não haverá o sucesso. Parabéns pelo texto. Beijos, amiga.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As vezes temos
medo de viver,
achando que podemos
perder algo.
Nada nos pertence.
Nem o amor.
Nem a falra de amor.
Por isso viva.
Viver é tudo
que nos resta...

Ser feliz não é um direito,
mas um dever...
Seja feliz... Faça feliz...