“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



terça-feira, 14 de maio de 2013

ESSÊNCIA


Se as pessoas soubessem que a essência é mais importante que o que vemos por fora, deixariam de lado o orgulho, não teriam medo de se mostrar... Mostrar a fragilidade, o amor escondido, a vontade de ser feliz de verdade, e não se esconderiam atrás de sorrisos... Os olhos falam, a voz muda, não há como ser algo que idealizamos, pois a convivência, o estar juntos não deixarão encobertas as nossas falhas, a nossa  insegurança, o nosso eu perdido em nós mesmos... Não sou um corpo, uma roupa, as marcas da idade, mas sou caráter, identidade, verdade, eu mesma... Muito prazer, essa sou eu.

Maria Cristina Gama

.

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Querida Cris, muito o conteúdo deste post, muito sábio.
Um abração. Tenhas um lindo dia.