“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



domingo, 9 de junho de 2013

O que é ser feliz?


Eu queria ter uma porta florida,
Uma rede na varanda para descansar,
Jardim cheio de rosas, janelas coloridas...
Mas por enquanto isso é só em revistas.

Não fico triste com isso, pois tenho um norte,
O meu cantinho onde me abrigo de tudo...
Do mau tempo, das tempestades fortes,
Não é de luxo, mas é meu, meu aconchego.

Tanta gente não tem um abrigo, dorme ao relento,
O frio, a tempestade são de verdade e não metáforas,
Por essa razão, troco a minha revista por oração...

Que Deus proteja quem não tem o seu cantinho,
Que proteja aquela senhora que me pediu carinho
E eu dei um pouco de palavras e um pouco de pão...


Maria Cristina Gama

(Chris Amag)

2 comentários:

Giancarlo disse...

Un caloroso abbraccio...ciao

Trocyn Bão disse...

Olá amiga Maria Cristina
Um texto poético lindo de se ler e sentir carregado de muita ternura, gostei muito, parabéns
Estou aqui convidando você para participar do meu mosaico de parceiros se já não o faz

Abraços,
Trocyn Bão - Thiago