“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Depende de nós


O medo atrapalha a felicidade... É tão fácil ser feliz... Basta estar aberto para ver o que não é visível aos olhos, atento para ouvir o silêncio que faz barulho dentro da gente... Observar o que vai dentro de cada um, sem se importar com a beleza efêmera, mas com a essência que fica... Então, quando estiver com alguém, feche os olhos, sinta com o coração, ouça a voz sem ver o rosto, sinta a respiração, o tom, a docilidade que se esconde na segurança das palavras. E, se quando fizer isso, sentir uma vontade de sorrir sem motivo, é porque deixou a porta aberta para essa felicidade entrar, como um pássaro que canta de manhã porque faz parte da sua natureza cantar e ser livre. Cada um tem a sua música, cada um tem o seu voo, precisa apenas de um impulso... Sair do chão... Esse impulso está preso na nossa vontade, ninguém poderá fazer isso por nós, temos de ter as nossas próprias asas, o nosso próprio céu, o nosso horizonte, lá é onde tudo começa e onde tudo deve permanecer... Onde sempre há esperança, onde não existem limites para ser feliz.
(Texto de Maria Cristina Gama)

5 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

É preciso seguir em frente. É preciso perder medo e caminhar com segurança. É preciso dar as mãos para que a caminhada seja colectiva.

rodrigo passos disse...

Não quero falar sobre tristeza, faço o que me parece possível, deixando o resto pra Deus.
É impossível atravessar por esse mundão, sem perder um amor.
Com o tempo, nos tornamos pessoas maduras, aprendemos a lidar com as nossas perdas e já não temos tantas ilusões.
Mas o que fazemos com os nossos contos de fadas? Como desistir de encontrar alguém que acalme nosso coração e nos faça interromper as buscas?
E estar ao lado de alguém que conhece nossos defeitos sabe o nosso jeito de pensar e fala até no silêncio.
Não precisamos de tantas explicações tantos disse-me-disse. E você pode ficar ali, quietinho, sem que seu silêncio incomode o outro. Quando se fala muito sem dizer nada.
Quando um olhar já fala tudo, e diz: eu estou aqui com você?
Não bastando o silêncio de fora, preciso silenciar a minha alma.
Comecei ouvir coisas que antes não ouvia quando estou em silêncio.
E descobri que afastamos a felicidade e culpamos outro por nossas escolhas, perdemos tempo tentando conquistar o que está longe, sem valorizar o que está perto.
Como somos tolos em nossos pensamentos limitados, buscar o não sei o que não se onde, é uma busca infundada.
Contar com a felicidade que ainda não se viu e desprezar a que está por perto por medo de perder a que não se tem.
Não quero mais palavras perdidas saindo de minha boca, quero falar do que realmente sinto e me fazer entender, sem deixar sombras. Quero saber falar para quem amo o que realmente sinto, ficar nua de meus rancores, e minhas dúvidas, mas o que fazer se falo tudo errado?
Digo o que não quero e não digo o que realmente espero.
Perdi tanto amores por não dizer ou por dizer demais. Minhas lágrimas me fizeram melhor, por que aprendi a lavar minha alma e acalmar o meu passo e confiar que posso fazer apenas o possível.
Contudo, mantenho o coração aberto para que Deus dirija. E quero estar atenta quando Ele disser “Vamos meu filho, é por aqui.”

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga a felicidade estás nas pequenas, grandes coisas da vida. Ela chega sem darmos conta e parte rápidamente, há que a sentir chegar.
Lindo minha amiga.
Beijinhos
Maria

Maria Rodrigues disse...

Amiga Chris passei para desejar um bom domingo e deixar um beijinho
Maria

Kaka Stelê disse...

Oi Maria Cristina...que texto mais lindo,é tão fácil ser feliz,basta ver com olhos do coração não é mesmo? amei conhecer seu blog,Parabéns

Um Grande Abraço *-*
Estrela,Flores...Melancia