“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



domingo, 19 de outubro de 2014

Depende de nós


O medo atrapalha a felicidade... É tão fácil ser feliz... Basta estar aberto para ver o que não é visível aos olhos, atento para ouvir o silêncio que faz barulho dentro da gente... Observar o que vai dentro de cada um, sem se importar com a beleza efêmera, mas com a essência que fica... Então, quando estiver com alguém, feche os olhos, sinta com o coração, ouça a voz sem ver o rosto, sinta a respiração, o tom, a docilidade que se esconde na segurança das palavras. E, se quando fizer isso, sentir uma vontade de sorrir sem motivo, é porque deixou a porta aberta para essa felicidade entrar, como um pássaro que canta de manhã porque faz parte da sua natureza cantar e ser livre. Cada um tem a sua música, cada um tem o seu voo, precisa apenas de um impulso... Sair do chão... Esse impulso está preso na nossa vontade, ninguém poderá fazer isso por nós, temos de ter as nossas próprias asas, o nosso próprio céu, o nosso horizonte, lá é onde tudo começa e onde tudo deve permanecer... Onde sempre há esperança, onde não existem limites para ser feliz.
(Texto de Maria Cristina Gama)

Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Ser feliz é ser simples e aberto.
Saber amar sabendo ouvir e ver.