“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Escolhas


Às vezes tomamos decisões que nos causam arrependimento,
Trocar algo seguro e, aos nossos olhos perfeito, por desafios...
É um sentimento que nos arrasta como a forte onda do mar.
Antes, deixamos o corpo pesado, parado para ela não nos levar,
Mas quando vem a segurança, soltamos o corpo, para provar
A espuma que acaricia o rosto, a sensação de liberdade, a leveza...

De súbito, somos tomados por um susto que acelera o coração,
Pois esquecemos que junto de tanta beleza, de tanta satisfação,
Também sentimos o gosto do mar salgado e a falta de direção.

E agora?

Aguardamos alguém para nos salvar e nos levar de volta?
Ficamos ali, inertes, esperando o mar nos devolver à praia?
Voltamos sozinhos, com braços fortes, prontos para recomeçar?
Ou seguimos, à procura de ondas gigantes para derrotar?

Todas as decisões nos levarão a um só lugar: à nossa essência.

Quem somos?

Esperançosos?
Acomodados?
Persistentes?
Sonhadores?

Sei que eu sou aquela pessoa que desafia ondas gigantes,
Que tenta encontrar estrelas do mar e conchas coloridas...
Sei que nessa minha aventura posso me machucar, ficar sem ar,
Mas acredito que depois dessas ondas que tentam me engolir,
Encontrarei um mar calmo, onde o meu corpo descansará,
O mar acariciará o meu rosto, pássaros cantarão a minha vitória...

Para alcançar os nossos sonhos, não podemos ter medo,
Não podemos desistir, temos de olhar o horizonte, o brilho do sol,
Mesmo que as nuvens pareçam negras e o mar furioso,
Mesmo que tudo mostre o contrário, que tudo pareça naufragar,
Existe “ALGUÉM” na popa do barco cuidando de tudo.

Por Maria Cristina Gama
.
.
.

Nenhum comentário: