“Meus versos nascem como quem dá luz a um único filho, em gestações que podem durar uma vida ou segundos...” (Chris Amag)



quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Diga meu nome...


Não há nada mais atraente que ouvir o nosso próprio nome... É mais que ser chamada de amor, é mais que exaltar a beleza... Deixa os olhos marejados, nos deixa apaixonados... Uma palavra muda tudo, deixa de ser vocábulo, é uma declaração de amor. (Maria Cristina Gama)

Um comentário:

William DiGois disse...

Sim, nos remete aos nossos pais... Que foram os primeiros a dizer nosso nome.